Qual arame certo?

Qual arame ideal para construir a sua cerca elétrica rural?
O condutor (arame , fita ou fio eletro plastico)  é componente que “leva” a energia para todo o perímetro da cerca.
Por ter uma função tão importante é necessário que seja de excelente qualidade e específico para a função.

Muita gente nos pergunta, qual o arame certo para eu construir uma cerca elétrica rural (fixa)?  Segue a resposta:
Para cerca fixa o ideal é o ARAME LISO COM ALTA GALVANIZAÇÃO.

Indiferente da marca o que realmente importa é a alta galvanização. Varias marcas já tem arames específicos para cerca elétrica, veja os exemplos:
– Da Gerdau: Ovalado – tripla camada
– Da Belgo: Eletrix – tripla galvanização
– Da Morlan: ELECTRO 15 ZN3

Características:
• Camada pesada (tripla) de galvanização;
• Maior durabilidade ao tempo;
• Praticidade, pois permite até mesmo acabamento com as mãos;
• Alta resistência ao impacto de animais;
• Sem efeito de mola, não fica “nervoso” na hora de abrir;
Mais informações sobre dimensionamento da cerca, nos chame no Whatsapp 49 99165 6265

Pecuária de leite é um negocio

Em um cenário onde escutamos várias reclamações sobre a pecuária de leite, as opiniões geralmente se divergem, vamos escutar um produtor que passou por todas as dificuldades possíveis na atividade e fala para nós com experiência sobre como ele fez para evoluir de TIRADOR para PRODUTOR e para EMPREENDEDOR do leite.

*A pecuária de leite é um negócio e como tal deve gerar lucro e satisfação para o produtor
*Quem dá dinheiro é pai e mãe e loteria, leite gera LUCRO
*Tomar iniciativa, assumir a responsabilidade e fazer a coisa acontecer
*leite só gera lucro fora da zona de conforto

Estas são as palavras do Pecuarista Fabrício Nascimento, assista o primeiro video desta série com este grande exemplo de empreendedor!

Clique na imagem e assista o video no Youtube, ou pelo link: https://youtu.be/R2_TeYwB_v8

MINIATURA COREL.jpg

Para falar com a Isolar, nos chame no  49 9 9165 6265 ou 49 3025 8300

 

Bebedouro de baixo CUSTO

O canal Isolar TV tem como objetivo levar o conhecimento ao homem do campo e nosso foco principal é divisão de pastagens para pastejo intensivo, pensando nisso estamos sempre buscando parcerias com profissionais que possam trazer conteúdo de relevância e qualidade que ajudem o Produtor Rural a diminuir seus custos, aumentar sua lucratividade e facilitar o dia a dia no campo.

No video do dia 11/11/2018 o nosso consultor Rholyston Cordeiro e o Prof. André do IFMA Maracanã, ensinam a construir um bebedouro para utilizar nos piquetes. Uma opção simples, barata e com grande beneficio. Assista no link abaixo e confira esta grande dica ao produtor rural.

ASSISTA AQUI

Mais sobre o assunto a importância da água para os animais:

Segundo, Ricardo Dias Signoretti, em um artigo a Scot Consultoria (link da origem abaixo)

“…a baixa ingestão de água aumenta os valores de hematócritos e a concentração de uréia no sangue, reduz a taxa respiratória e a contratibilidade ruminal, reduz a produção de leite, etc…”

Porém, a baixa ingestão de água aumenta os valores de hematócritos e a concentração de uréia no sangue, reduz a taxa respiratória e a contratibilidade ruminal, reduz a produção de leite e o peso corporal dos animais, além de influenciar no comportamento dos animais ao redor do bebedouro.

Deste modo, os produtores e nutricionistas devem estar atentos para o dimensionamento e manejo correto dos bebedouros nas instalações e em pastagens.

Por exemplo, em sistemas de produção de leite a pasto, o cálculo do tamanho do bebedouro é realizado conforme o tamanho do lote e segue a relação de perímetro/animal.

Para lotes de até 50 animais pode-se utilizar a proporção de 1:10, ou seja, 10 centímetros por animal e lembrar que a vazão tem que ser suficiente para manter o volume de água no bebedouro para atender esta situação.

Atualmente, com a iniciativa de pagamento por qualidade pelas indústrias e laticínios é de suma importância estimular e orientar os produtores a realizar análises periódicas da água captada, proteger nascentes e promover o controle de sustentabilidade por meio de medições frequentes da quantidade de água fornecida e utilizada na produção de leite.

Promover a captação de forma adequada, vedar as caixas d’água, bem como higienizá-las periodicamente, são medidas fundamentais que o produtor de leite deve realizar para manter e assegurar a produção de leite de boa qualidade.

“Para lotes de até 50 animais pode-se utilizar a proporção de 1:10 (10cm por animal) e lembrar que a vazão tem que ser suficiente para manter o volume de água no bebedouro para atender esta situação…”

Diante do exposto, negligenciar a quantidade e qualidade da água da propriedade pode gerar prejuízos econômicos e sanitários no rebanho, assim como de saúde pública e de meio ambiente. << Notícia Anterior

Parte da matéria da Scot Consultoria, veja ela completa em: https://www.scotconsultoria.com.br/noticias/artigos/22079/a-importancia-da-agua-no-manejo-alimentar-de-vacas-leiteiras.htm

 

 

 

 

Porteira para Cerca elétrica rural

Porteira da cerca é usada para entrada e saída de animais do piquete, também utilizada para inicio ou fim de corredores em casos que bebedouro fica no corredor.

Ela pode ser dividida em duas categorias:

Simples: utilizada para fazer apenas um piquete (potreiro) por setor, quando é tirada do batente (engate) ela automaticamente desliga toda a cerca, ou seja, ela “CORTA” o choque ao abrir (como uma chave interruptora)

Com Cabo subterrâneo: ideal para fazenda com vários piquetes no mesmo setor.  Neste tipo de porteira, ao tirar o terminal porteira do batente, a cerca continua eletrificada, pois, a energia continua passando pelo cabo subterrâneo.

Os produtos necessário para instalar sua porteira são:

  1. Terminal porteira
  2. Gancho curto
  3. Cabo subterrâneo
  4. Batente porteira

Esta semana a ISOLAR TV publicou mais um vídeo sobre este assunto descrevendo quais os PRODUTOS você precisa ter para construir uma PORTEIRA bem feita! Assista o video e conheça mais sobre a porteira.

Assista Aqui

 

IMG_20181018_084101661_HDR.jpg

Para Comprar seu KIT de produtos para PORTEIRAS e cerca elétrica em geral, chame nossos técnicos no Whatsapp: 49 9 9171 5276 ou solicite orçamento pelo site: www.isolar.ind.br

 

Qual gênero de pastagem é mais indicado para o Sul do Brasil? Dr. Pastagem responde.

Hoje iniciamos uma série de videos em parceria com o DR .PASTAGEM, o engenheiro agrônomo Juliano Alarcon, para responder diversas perguntas que chegaram até a ISOLAR CERCAS.

A pergunta de hoje veio do nosso cliente e parceiro Alisson Pamplona de Rio do Sul, SC, assista o vídeo no link: https://www.youtube.com/watch?v=Yw7JLXW_Kc0

miniatura

Maiores informações sobre este genero de pastagem:

Gênero Cynodon
O gênero Cynodon se apresenta como mais um recurso forrageiro para as regiões tropicais e subtropicais. Existem duas espécies principais: C. dactylon (L.) Pers. (capimbermuda), e C. nlemfuensis Vanderyst var. nlemfuensis (capim-estrela).

No Brasil, apesar de as áreas de pastagens com o gênero Cynodon serem pouco representativas em relação às áreas com os gêneros Panicum e Brachiaria, vários
cultivares podem ser encontrados, como: Coastcross, Florakirk, Tifton 44, Tifton 68, Tifton 85, Florico, Florona e Ona.

Manejo e utilização de plantas forrageiras dos gêneros Panicum, Brachiaria e Cynodon 17.

As informações sobre Cynodon no Brasil são escassas e estão mais relacionadas com a cultivar Coastcross, que se caracteriza por ser uma planta estolonífera, com colmos finos e folhas macias (Vilela e Alvim, 1998). Nas condições brasileiras, essa cultivar têm
apresentado, sob adubação, elevada produção de forragem de boa qualidade, sendo usada tanto na forma de pastejo como na forma de feno.

As principais características da cultivar Coastcross são apresentadas a seguir.
Atributos positivos:
– elevado valor nutritivo e alimentício,
– elevada resposta à adubação,
– boa resistência ao pastejo,
– adequada para uso tanto na forma de pastejo como na
forma de feno,
– boa tolerância ao frio.
Atributo negativos:
– propagação vegetativa,
– estabelecimento lento,
– exigente em fertilidade,
– queda da qualidade da forragem após 5 semanas de
rebrota e após a ocorrência de geada,
– susceptível à cigarrinha das pastagens

Fonte: Embrapa. Acesse o artigo completo destas informações direto no site da EMBRAPA, aqui

Manejo INTENSIVO de PASTAGENS com CERCA Elétrica Rural- Cases

A Isolar Cercas e a TV Isolar , juntas, estão promovendo o uso da tecnologia de Cerca Elétrica Rural, como uma grande FERRAMENTA , uma  aliada imprescindível no PASTEJO ROTACIONADO, que depende da divisão de piquetes e da contenção de animais dentro das áreas determinadas para seu pleno funcionamento.

Nos últimos vídeos no nosso canal do Youtube mostramos alguns casos, onde prestamos Consultoria à Campo, implantando e participando ativamente da Construção da Cerca, para divisão da pastagem,

Você já assistiu?

O PASTEJO ROTACIONADO

Uma das maneiras mais sustentáveis e econômicas para se alimentar o gado é deixando-o pastar naturalmente. A técnica  mais utilizada por apresentar altíssimo índice de resultado positivo, é o pastejo Rotacionado ou Rotativo.

O pastejo rotacionado é uma ferramenta para intensificar o uso das pastagens e aumentar a produção de CARNE OU LEITE por hectare.

O pastejo rotacionado exige:

-divisão da área em piquetes,
-o uso da cerca elétrica
-e gerenciamento mais intensivo, pois torna-se necessário um planejamento cuidadoso da distribuição dos piquetes (corredores, água etc),
-uma escolha criteriosa dos animais a serem criados,
-um controle sanitário mais rigoroso, estratégia para aquisição de fertilizantes ao menor preço
-e acompanhamento constante do crescimento do capim para por no piquete o número certo de animais que melhor aproveitará a forragem produzida.

Confira abaixo alguns dos benefícios do pastejo rotacionado:
– Maior controle sobre a quantidade de pasto disponível;
– Redução nas perdas de pastagem que ocorrem pelo pisoteio excessivo dos animais;
– Maior chance de recuperação para a planta forrageira, que se apresenta depois do período de descanso com maior vigor e, portanto, mais nutritiva e mais resistente aos períodos de seca;
– Pastejo mais uniforme, evitando as perdas de forragem – consequência do pastejo super ou subestimado;
– Redução da infestação de plantas invasoras e garantia da permanência das plantas mais apreciadas pelos animais;
– Perenização das pastagens, eliminando a necessidade de realizar práticas de recuperação e renovação dos pastos, as quais são financeiramente onerosas

** Informações da Agripoint

________________

 E na sua PROPRIEDADE já utiliza este método? 

Já construiu sua cerca elétrica?

A Isolar Cercas, mais que produtos, também oferece aos seus clientes Suporte em projetos e instalação.

Fale conosco, será um prazer lhe atender!

Envie os DADOS DA SUA CERCA, e nós MONTAMOS O KIT completo , como todos os produtos para que você construa a sua própria cerca elétrica rural, usando o que há de melhor no mercado hoje.

Cliente ISOLAR que adquire o KIT tem o suporte on-line, ou por telefone da Equipe da Isolar Cercas

Siga nosso trabalho nas redes sociais: Isolar Cercas

Os 3 tipos de cerca elétrica rural e os produtos básicos para construção

A Cerca elétrica rural é a ferramenta mais versátil e com melhor custo benefício disponível hoje no mercado para o produtor rural na contenção de animais.

Como é sabido, ela é utilizada para proteger plantações da invasão de animais selvagens, como javalis, por exemplo, para contenção de uma variedade de animais (galinhas, ovelhas, búfalos, coelhos, cachorros, etc), mas, principalmente para divisão de piquetes no pastejo rotacionado de gado de leite e também de corte.

O pastejo rotacionado além de intensificar o uso do pasto, que diminui custos e aumenta a produtividade de carne ou leite por hectare, também soluciona muitos outros problemas enfrentados por quem faz manejo extensivo de animais.

No manejo extensivo, com cerca convencional a liberdade que o animal tem de pastar em uma grande área de terra, exige maior quantidade de mão de obra, o que impacta em alto custo ao produtor, como á área de terra explorada é muito grande, o animal gasta mais energia, tem maior risco de se machucar, e se a cerca tradicional é de arame farpado este risco aumenta muitas vezes, pois machucar o couro pode ser a porta de entrada para muitas doenças, além do prejuízo ao vender o couro danificado.

Outro porém do manejo extensivo é baixa utilização do potencial da área com relação ao pasto, pois, o gado pisotea muito, comem o pasto de forma desproporcional e acaba tendo baixa produtividade, problemas estes, solucionados inteiramente com o uso do pastejo rotacionado, onde a grande área é subdividida em áreas menores, denominadas piquetes cercadas com cerca eletrificada.

A cerca elétrica é essencial para o manejo rotativo, pois é ela quem permitirá a contenção dos animais dentro da área determinada para eles pastarem naquele período. Por este motivo, ela precisa ser eficaz, ou seja, como o principio dela é conter o animal através da barreira psicológica (choque) e não física, ela precisa ser forte e potente o suficiente pra que o choque percorra toda a extensão.

IMG_8070

 

Entre os muitos fatores que envolvem uma cerca elétrica rural o primeiro passo é a definição de qual tipo será a ideal para a sua propriedade. Para melhor entendimento podemos dividir em 3 tipos, que variam de acordo com o tempo que ela ficará construída e pra qual objetivo.

– Permanente: Utilizada em locais em que a cerca não precisará ser mudada, será construída e mantida no mesmo local. Normalmente utilizada onde a manutenção da pastagens é mínima, ou em grandes propriedades e que os piquetes são de grandes extensão.
– Temporária: A cerca mais utilizada, por ser mais simples a instalação e por permitir mudar no momento em que se fizer necessário.
– Sobreposição: Combinação da cerca convencional (barreira física) e da cerca elétrica (barreira psicológica). Ela é utilizada sobrepondo uma cerca já existente, para aumentar a vida útil da cerca tradicional.
No quadro abaixo descrevemos as principais diferenças:

tabela

 

Indiferente do tipo de cerca escolhido, cinco componentes são primordiais, são eles:
1. ELETRIFICADOR DE CERCA (emite a corrente pulsada)
2. CONDUTOR (fita, fio, arame, que conduz a energia)
3. POSTES (que segura o condutor)
4. ISOLADORES e terminais porteiras (isolam os palanques evitando a fuga de energia)
5. ATERRAMENTO (condutores de energia de volta para o eletrificador, importante para que o equipamento tenha garantia)

O cercamento rural embora tenha um funcionamento simples, requer o básico de conhecimento para que o sistema cumpra a sua função.

A maior dificuldade que encontramos no mercado é a falta de informação pra o produtor rural: como dimensionar o equipamento, quantos isoladores e quantos metros de fios serão necessários, quantos metros de cabo subterrâneo, e outros dados referente a quantidades necessárias para instalar a cerca do inicio ao fim. Este tipo de informação é vital para que a cerca se torne uma solução e não um problema.

Pensando também em ensinar como instalar, o canal TV Isolar no Youtube, disponibiliza quinzenalmente novos vídeos com passo a passo e dicas de instalação, como por exemplo:
-Noções gerais para dimensionar seu equipamento: 

-Instalando uma cerca com dois fios: 

-Construir a porteira de cerca: 

-Instalando a castanha: 

Outra ferramenta disponível no mercado é a calculadora de cerca Isolar, na qual ajudamos muitos produtores a dimensionar tudo que ele precisará para montar o seu pastejo rotativo, indiferente do tamanho da propriedade, esta ferramenta é utilizada por nossos vendedores técnicos que ao atender o cliente já lhe passam de forma prática e rápida tudo que será necessário.

calc

A cerca elétrica rural é viável, econômica, pratica e durável, mas, precisa ser encarada com profissionalismo. Consulte um profissional da área e saiba mais.

A Isolar também disponibiliza CURSO 100% On-line, para ensinar a a construir cercas profissionais. Saiba mais AQUi

curso

Como comprar corretamente produtos para sua cerca elétrica rural?

O bom funcionamento da sua cerca elétrica rural está totalmente atrelado ao fato de você saber comprar bem todos os produtos que envolvem o sistema de cercamento, começando pelo principal, é claro, que é o Eletrificador de cerca, o famoso Aparelho de choque.

A cerca elétrica rural embora deixada de lado, sendo tratada como prima pobre nas fazendas, ela é a chave para que o pastejo rotativo seja um sucesso, ela pode ser o fator econômico, prático e de rápida implantação capaz de ajudar a aumentar a produtividade de leite ou arroba por hectare na sua propriedade. Como li estes dias em um artigo, escrito por Ann L. Hansen, que a cerca elétrica e o pastejo rotativo são como o óleo e o milho pipoca, eles até existem um sem o outro, mas, certamente juntos são uma combinação perfeita.

IMG_8070.JPG

Mas, voltando ao assunto principal deste artigo, Como comprar sem erro o eletrificador e os demais produtos para instalar a cerca elétrica rural, vamos pensar juntos, como funciona hoje em 90% dos casos a venda de cerca elétrica? Me permita citar o que tenho visto visitando muitas lojas e cooperativas neste Brasilzão amado:

Como é: Exemplo 01

– O cliente chega, e pede pro vendedor: Moço, quero um aparelho de choque, um aparelhinho barato, pode ser pequeno, só para uns 30KM de cerca!
– O vendedor (não por culpa dele, mas, certamente por falta de informação dos fabricantes de equipamentos e acessórios), vai lá na prateleira, pega um aparelho com o NOME de 30KM ou 50KM, por exemplo, e entrega ao cliente como sendo um equipamento que atenderia a necessidade, mas, de fato o equipamento  entregue energiza no máximo 6KM de fio.
– Chegando em casa, só com o aparelho no bolso mais alguns isoladores 30×30 (veja neste vídeo porque você não deve usar este isolador na cerca rural: https://www.youtube.com/watch?v=lNnRre3u3Cs ) vai instala e para surpresa e indignação a cerca não funcionou, infelizmente não esta contendo os animais.

Por que não funcionou? Qual foi o erro? Resposta: Compra e venda de forma incorreta. Vender produtos de cerca elétrica sem entender a real necessidade do cliente é dar um “tiro no escuro”, dificilmente vai se atingir o objetivo.

Para que sua compra seja um sucesso, algumas perguntas precisam ser respondidas, caso contrário, há grandes chances de insucesso, veja quais são:

  1. Qual tamanho da área que será cercada?
  2. Em quantos piquetes será dividido?
  3. Qual tipo de animal?
  4. A cerca vai ser fixa ou móvel?
  5. Qual tipo de alimentação do eletrificador? (solar, bateria, pilha, luz)

Estas perguntas darão ao vendedor as informações básicas para dimensionar o eletrificador correto, e fazer sua lista de compras com todoscc  os itens (isoladores, palanques, arame ou fio, batentes porteiras, terminal porteira, kit para raio, haste de aterramento, etc, são mais de 10 itens que compõe o sistema completo), que deverão ser comprados para instalar e fazer com que a cerca funcione 100%. (mas, não se assuste amigo, não é Alto o custo se comparar com cerca convencional ou com animal fugindo e pisoteando o pasto ainda em rebrota).

A resposta para a pergunta deste artigo, então é: sempre trabalhar a venda ou compra da cerca elétrica rural como um Projeto personalizado, desta forma, estuda-se a melhor opção para que o produtor fique satisfeito com o resultado que esta tecnologia vai proporcionar.

Fato é que sem responder as perguntas acima, com precisão, não tem como dimensionar o equipamento correto, muito menos a lista de produtos e acessórios.

Neste vídeo abaixo a diferença entre um atendimento ideal versus atendimento tradicional, é bem exemplificado, se puder assista.

vd.png

 

 

 

 

 

 

 

A Isolar, como indústria, pensando em como ajudar o produtor rural a deixar de ter problemas com cerca elétrica, desenvolveu uma ferramenta, chamada Calculadora de Cerca, em que o vendedor preenche os dados e ela automaticamente apresenta as quantidades necessárias para instalação da cerca, isso tem ajudado e muito nossos lojistas parceiros a atender o cliente com segurança e de forma profissional, garantindo que ele não esta levando apenas parte dos produtos, mas, que o seu projeto como um todo foi atendido.

calc

Após ter o dimensionamento do equipamento ideal e da lista de produtos necessários, é hora de avaliar a qualidade destes materiais. Busque sempre por marcas que lhe dão assessoria em caso de duvidas na hora de instalar (suporte técnico) e que tenham qualidade, pois de fato o que vamos comprar na loja é o CHOQUE, é a contenção de animais, os produtos são o meio pelo qual se concretiza o objetivo da nossa compra.

Para finalizarmos e não se estender mais, deixamos listadas algumas dicas para que sua compra seja um sucesso.

Eletrificador é um produto técnico, requer dimensionamento na compra e conhecimento por parte de quem vende. Exija informações ao comprar, você não esta comprando um martelo, mas, um equipamento eletrônico.
Não compre pelo mais barato, tudo que é mais “em conta” tem duração menor e certamente capacidade de choque menor também. Equipamentos “pequenos”, com bobinas normalmente, são indicados para cercas de curta extensão, em animais de pequeno porte e com funcionamento esporádico.
De preferencia a equipamentos com transformador que são mais potentes e resistente as oscilações de energia, inclusive alguns tem função Seca Capim.
Não confunda o NOME do Produto com a EXTENSÃO que ele é capaz de eletrificar. Peça sempre para ver a capacidade em Joules do equipamento x a metragem que ele é capaz de eletrificar efetivamente.
Lembre-se que JOULE é a potência do equipamento, é o que SAI do aparelho, se sua cerca não for bem instalada esta potencia (choque) mesmo que saia a “todo o vapor” do eletrificador não chegará no final da cerca com a voltagem mínima pra conter o animal. Ou seja, só um equipamento potente não é garantia de uma cerca potente.
A melhor opção no mercado hoje são os equipamentos alimentados por energia solar, que não queimam por oscilação de energia, que é comum no campo
Quanto aos acessórios: HASTE DE ATERRAMENTO ela é tão importante quanto o eletrificador, coloque no mínimo 3, mas, quanto mais, melhor será o choque.

Agradecemos sua companhia. Querendo saber mais sobre nosso formato de trabalho entre em contato conosco:

Inscreva-se: www.youtube.com.br/isolartv
Fale comigo: 49 9 9165 6265
Envie mensagem direto no meu Whatsapp, clique aqui

Solicite seu projeto também pelo site: www.isolar.ind.br / isolar@isolar.ind.br
Quer aprender como construir cerca elétrica do jeito que nós construímos?
Conheça o Curso completo: Curso Construindo Cerca que funciona

Por : Rholyston Cordeiro

Gado de Corte – Cerca elétrica na divisão de pastagens, qual segredo?

Ola amigos!!

Vamos falar sobre cerca elétrica para gado de corte. Quando a gente fala sobre gado de corte, por exemplo Nelore, não lhe vem na mente aqueles videos que circulam a internet deste tipo de animal, estourando cerca, pulando, dando muito trabalho para conter? O bichinho difícil de segurar este, não é?

Mas, é possível sim, deixar de ter dor de cabeça na contenção do gado de corte, se você tiver um bom projeto de construção da sua cerca elétrica rural. Para que a sua cerca seja eficaz, precisa ter cuidado com 5 pontos essenciais:

  1. Voltagem que esta passando na cerca.
  2. Tipo do condutor e acessórios de qualidade
  3. Aparelho com transformador
  4. Construção bem feita da cerca
  5. Manutenção periódica

De forma resumida e pratica podemos definir estes cinco pontos como:

1- Para que seja possível conter este tipo de animal no pasto, a voltagem na cerca deve ser no minimo de 4.000 a 5.000 volts, com no minimo 3 fios. Você consegue saber esta informação com um voltímetro analógico ou digital. Como este: Voltimetro Isolar.

2- O tipo de condutor faz toda diferença, se for arame liso deve ser de alta galvanização e se for fio eletroplástico, dê preferencia para os modelos trançados que são muito mais resistentes e tem maior força pra conduzir o choque. Como este: Fio Premium

3- Aparelho forte, potente, resistente tem que ser com transformador,  porque este tipo de equipamento  consegue enviar a voltagem com muito mais força para a cerca, fazendo com que o choque percorra todo o perímetro, inclusive queimando capim que estejam encostando na cerca. Por exemplo : Eletrificador ISO12.000

4- Construção bem feita: de preferencia chame por um profissional cerqueiro que tenha experiencia nesta área, pois, por mais que pareça simples a construção de uma cerca elétrica existem técnicas que devem ser seguidas, passos que não podem ser pulados, para que se consiga a voltagem desejada.
Se não tiver um profissional na sua região ou se preferir fazer você mesmo, faça o seu projeto da cerca, defina as distancia entre as lascas, defina onde será feito as emendas e ladroes, adquira o kit completo de instalação, com todos os produtos necessários (aparelho+isoladores+cabo subterrâneo+condutor+hastes de aterramento+para raio+chave interruptora+placa de advertência), instale para raios, subdivida os setores, faça as testagens, enfim, siga todo os passos essenciais para que sua cerca fique bem instalada e você não terá dor de cabeça. Pois, cerca elétrica funciona e muito bem, só precisa ser bem construída!
Para mais informações entre na pagina de Suporte da Isolar: Suporte, que tem muitas dicas uteis para construir uma cerca elétrica que funciona. Ou se preferir, também pode se aprofundar mais e fazer o Curso complete de Cerqueiro, clique aqui e conheça, com 23 vídeo aulas explicando passo a passo de forma detalhada.

5- Manutenção: Uma cerca elétrica que funciona requer manutenção periódica para: cortar o capim que fica encostando, galhos que tenham caído,  isoladores que precisam se trocados, enfim, fazer um check up geral, para evitar fuga de choque e desgaste no aparelho, tendo assim uma cerca em pleno funcionamento por muito mais tempo. A falta de manutenção pode gerar grandes prejuízos, vale a pena prevenir.

Dando atenção a estes tópicos abordados aqui, você será capaz de conter gado de corte, dentro do piquete de forma tranquila e eficaz. Aproveite os beneficios da cerca elétrica, ela é uma aliada essencial na divisão de pastagens! Aumente seus lucros, diminua seus custos, e tenha tranquilidade sabendo que o animal está onde você o deixou!

Para mais informações visualize na prática tudo que estamos falando, assista nossos videos, de projetos que já realizamos e que comprovam que conter gado de corte é possível!!

Inscreva-se no Canal Isolar TV e fique e receba em primeira mão novos videos.

Assessoria e consultoria Isolar, fale conosco: Whatsapp

 

Mangueira Isoladora – Vídeo da Semana

Mangueira isoladora é o novo tema do vídeo da semana no Canal da TV ISOLAR. E sobre ela que vamos tratar neste artigo hoje.

Assista o vídeo, clicando aqui.

Falar de mangueiras é um assunto um tanto polêmico, já que divide muito as opiniões dos profissionais do mercado. Todavia como é dito no vídeo, ela pode ser utilizada se for levado em conta alguns requisitos como: situação, instalação correta e manutenção periódica.

  1. Situação: Você, produtor rural, já tem uma cerca tradicional com os Mourões PERFURADOS, ou, comprou mourões já perfurados, a mangueira pode ser uma opção. Agora, se tiver mourões sem furo, não vale a pena ter o trabalho de furar e colocar mangueiras, pelos motivos dito no vídeo: mão de obra, risco de o mourão perder mais rápido o tratamento e tempo.
  2. Instalação:  Instalar a mangueira é muito simples, o que mais importa nesta fase do processo é o tamanho do “furo”, para que a mangueira não fique frouxa, ou solta dentro do furo.
  3. Manutenção: Neste ponto que deve-se ter total atenção, pois, embora mais econômica a mangueira precisa de muito mais manutenção, já que precisa-se com periodicidade: conferir se a mangueira não esta se soltando dos mourões, verificar se cupins, formigas e insetos em geral não fizeram ninho dentro da mangueira e se não está armazenando água, que farão com que tenha fuga de energia na sua cerca.

Em resumo podemos dizer que é possível utilizar a mangueira isoladora, se tiver os cuidados necessários, embora, existem isoladores mais práticos e ideais para a cerca elétrica rural, como o isolador W por exemplo.

Para mais informações acesse o menu: http://www.isolar.ind.br/suporte/